quarta-feira, 9 de maio de 2012

ESTAÇÃO GUARANI - Dali partia outro ramal da EFL para Rio Pomba.

Estação em 1908 - Foto extraída do livro "Município de Guarani - Esboço Histórico e Cronológico", de Pedro de Abreu, vendo-se a Casa Três Irmãos na extremidade direita da foto.





    .

Restauração fotográfica por Amarildo Mayrink.







Estação Guarani
Estive no local em: junho de 2012 e agosto de 2013
Inaugurada em: 15 de junho 1883
Ramal: Linha de Caratinga – Km 252,984 (1960)
Altitude – 400m
Situação Atual – Estação Rodoviária.










Depois de deixarmos para traz o triângulo de Furtado de Campos e o que sobrou da Estação de Tupi, chegamos a Estação de Guarani, na cidade de mesmo nome, onde encontramos um novo triângulo, pois Guarani era o ponto de partida para o ramal Rio Pomba.
Em Guarani, podemos perceber que a linha férrea passava às margens da cidade quando a mesma foi inaugurada em 1883 pela antiga Cia. União Mineira, sendo incorporada, com a linha à E. F. Leopoldina em 1884. Hoje, apesar de a área urbana ter avançado em direção e além da Estação, esta fica à parte da área central e mais populosa da cidade, diferente de São João Nepomuceno, Bicas e Pequeri, por exemplo, onde a ferrovia cortava toda a extensão da cidade e tinham suas estações localizadas bem no centro.
Em 1886, foi aberto ao tráfego o ramal para Rio Pomba, que saía de Guarani com uma pequena parada na Estação de Passa Cinco, ramal este suprimido em maio de 1965.  
A antiga Estação é utilizada hoje como rodoviária municipal, destino natural da grande maioria destes prédios. Logo após a partida da Estação com destino a Piraúba pelo tronco principal, passava-se por uma bela ponte, hoje transformada em via para automóveis, ônibus e demais veículos automotores. Como a ponte, o antigo leito foi pavimentado e aproveitado como via de acesso à rodovia que liga Guarani a Piraúba.

Atualizada em agosto de 2013.





A seguir,alguns registros da passagem dos trens por Guarani em fotos cedidas por Hugo Caramuru e Helder S. Vidal.


Restauração fotográfica por Amarildo Mayrink.




Acima, foto cedida por Helder S. Vidal, vendo-se a Casa Três Irmãos na extremidade direita da foto.

Trabalho de restauração fotográfica - Amarildo Mayrink.



Abaixo, foto em 11 de agosto de 2013, vendo-se o belo prédio da Casa Três Irmãos.












Construção da ponte unindo as duas partes da cidade (o centro à estação ferroviária), - Foto extraída do livro "Município de Guarani - Esboço Histórico e Cronológico", de Pedro de Abreu.

Trabalho de restauração fotográfica - Amarildo Mayrink.





Abaixo, a ponte já pronta.
















Abaixo, registro fotográfico da construção da nova ponte e outro dela já pronta. 
Trabalho de restauração fotográfica - Amarildo Mayrink.




Nenhum comentário:

Postar um comentário