terça-feira, 22 de agosto de 2017

Um grande presente! Certeza de que as pesquisas pelos caminhos da E.F.L. precisam continuar.


Recebi hoje e-mail do amigo leitor Frederico Freire e neste e-mail um maravilhoso presente: uma aquarela tendo como tema a “Ponte Seca”, verdadeiro monumento histórico de Sumidouro – RJ.
Segue a gratificante mensagem e a belíssima aquarela, que vieram a fortalecer ainda mais o desejo de continuar minhas pesquisas ferroviárias pelos caminhos da Estrada de Ferro Leopoldina.

“Prezado Amarildo
Apesar de nascido em Teresópolis em 1945, portanto um dinossauro, nunca havia visitado Sumidouro. Lá estive ontem, 20 de agosto, e fiquei encantado visitando a ponte seca, os túneis e pesquisando o trajeto da antiga ferrovia.
Pretendo voltar mais vezes, mas hoje já produzi uma aquarela da ponte seca, não resisti ao impulso de tentar visualizar como teria sido.
Estou anexando a imagem, parabéns pelo trabalho.
Frederico Freire
Arquiteto”



terça-feira, 6 de junho de 2017

Belos registros fotográficos do Ferroviário Biquense Dercyr Ranna.

 Em belo registro do acervo de Dercyr Ranna datado de 1937, a majestosa Locomotiva a Vapor 305 estacionada no pátio das antigas oficinas da Estrada de Ferro Leopoldina, em Bicas.



Locomotiva 154 tendo o Sr. Dercyr Ranna acompanhado de amigos no pátio de manobras da CIMAF, em Cruzeiro – SP.




Voltando ao belíssimo acervo que recebi da amiga Vera Ranna resgatando a bela história de vida ferroviária de seu Pai, Dercyr Ranna, trazemos hoje lembranças de sua passagem pela CIMAF – Comércio e Indústria de Material Ferroviário S.A. localizada em Cruzeiro – SP, tendo como destaque a Locomotiva a Vapor 154, utilizada nas manobras no interior da CIMAF, além das fotos dos vagões ali construídos. Em outra bela foto, reuniram-se os colegas de trabalho para um registro histórico.
Além das belas fotos deste período, apresentamos também o registro da participação de Dercyr Ranna em um desfile cívico de 7 de setembro e mais uma belíssima foto de seu acervo: vários ferroviários da época perfilados ao lado da majestosa Locomotiva a Vapor 305 estacionada no pátio das antigas oficinas de Bicas.
Par nós que buscamos preservar uma das mais belas e importantes páginas da história de nosso País – a Ferrovia – receber este acervo para restauração é para mim um grande presente, trabalho que realizo com grande prazer.
Fica aqui registrado meu sincero agradecimento a amiga Vera Ranna.

Seguimos resgatando nossa história...




 Registro de um momento de confraternização dos funcionários da CIMAF. Sem dúvida, uma foto para a história.



Por fim, outro belo registro do acervo de Dercyr Ranna. Sua participação em um desfile cívico de 7 de setembro, vendo-se no fundo, à esquerda da foto, a cobertura da estação ferroviária de Bicas.


quarta-feira, 24 de maio de 2017

Conhecendo a LOCOMOTIVA 20 no antigo Centro Administrativo da RFFSA, hoje do IPHAN.











Após a gratificante visita ao IPHAN localizado na Rua Januária, Bairro Floresta, segui a sugestão da funcionária da segurança daquele local e parti em busca do antigo prédio em reforma localizado nas proximidades da Estação Central de Belo Horizonte. Bastou atravessar a passagem subterrânea que liga à estação de trens urbanos para me deparar com um belíssimo prédio em reformas, tendo em seus jardins não apenas uma Locomotiva, como também um vagão de passageiros em madeira.
Encontrei funcionários trabalhando na reforma da edificação, que após meu pedido entraram em contato com os responsáveis pela obra. Era o início de mais uma empolgante visita! 
Fui recebido por Eduardo Faleiro, a quem me apresentei falando do trabalho à frente do blog otremexpresso. Qual foi minha surpresa ao saber de Eduardo que estava diante do antigo Centro Administrativo da RFFSA – SR-2. 
Mais ainda! 
Que o local também passou para a responsabilidade do IPHAN, devendo se tornar em breve o “Centro de Memória Ferroviária”.
Acompanhado por Eduardo, pude visitar algumas salas e conhecer alguns objetos da época da RFFSA. Não foi possível ver muito diante da ampla reforma que vem sendo realizada, mas pude fazer alguns registros importantes mesmo sabendo por Eduardo que há muito a ser visto, quem sabe numa próxima visita quando tudo estiver pronto.
Em seguida, Eduardo me falou do grande evento organizado pela CASACOR Minas Gerais, que acontecerá no belo prédio de 12 de agosto a 17 de setembro deste ano.
Apresentou também todo o cronograma de restauração do belo vagão de passageiros estacionado nos jardins, provavelmente um carro do Chefe do Trem. O vagão realmente necessita e merece uma bela e grandiosa reforma, como pode se observado nas fotos.
Além do vagão, não poderia faltar a grande estrela: a belíssima Locomotiva 20, uma Baldwin fabricada em 1912, ainda como a pintura e o símbolo da EFOM.
Como se trata de um jardim suspenso, a Locomotiva fica estacionada numa posição destacada e bem visível. A grande estrela daquele que será o "Centro de Memória Ferroviária". 
Nas fotos abaixo, alguns registros, gravuras e equipamentos usados na antiga administração da RFFSA.
Para mim, esta visita foi o fechamento com chave de ouro de um grande fim de semana: grande viagem, grandes visitas e grandes descobertas!

O futuro Centro de Memória Ferroviária fica na Rua Sapucai, 383, junto à Estação Central de trens urbanos.























Nas fotos abaixo, o belo vagão que passará por restauração em breve.










Nas fotos abaixo, algumas da fotos, gravura e equipamentos usados na antiga administração da RFFSA.









O futuro Centro de Memória Ferroviária fica na Rua Sapucai, 383, junto à Estação Central de trens urbanos.