sexta-feira, 29 de abril de 2011

ESTAÇÃO MAR DE ESPANHA - Ponto final do ramal que saía de Pequeri.





Pelo caminho, um Patrimônio Histórico de Mar de Espanha - foto: 09/2009.







Estação Mar de Espanha
Estive no local em: 16 de setembro de 2009
Inaugurada em: 22 de fevereiro de 1911
Ramal: Ramal de Mar de Espanha – Km 199,253 (1960)

Situação Atual – Estação Rodoviária.









Saindo de Estevão Pinto bastante feliz pelos “achados”, não sabia que uma grande surpresa me aguardava, uma belíssima ponte com estrutura de ferro que, segundo informações obtidas em Mar de Espanha, encontra-se tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico daquela cidade. Realmente bela!
Da ponte à Estação de Mar de Espanha foi uma viagem bem mais tranqüila, com muitas casas e sítios, chegando finalmente na área urbana e à Estação de Mar de Espanha.
Estação de Mar de Espanha, hoje Rodoviária Municipal, foi aberta em 1911, juntamente com o curto ramal que saía da estação de São Pedro (Pequeri) e também fechou, com o ramal, em 31/10/1965. O prédio encontra-se em excelente estado de conservação.
Segundo consta, eram viagens diárias partindo de Mar de Espanha para Pequeri transportando passageiros, leite, serviços postais e mercadorias, retornando à tarde.
Todo o leito do antigo ramal foi transformado em estrada rural, o que possibilita alimentar um sonho que não é impossível de ser realizado: a reativação deste trecho da antiga ferrovia.
Por isso, acreditamos realmente que este ramal possa ser reativado caso haja o empenho, mas principalmente a “capacidade de sonhar e realizar sonhos” dos administradores destes municípios. Fica a nossa sugestão: Se Pequeri e Mar de Espanha quiserem, reativam o ramal e se transformam na principal atração turística da região.

Confere no link abaixo mais informações sobre a Estação de Mar de Espanha:
http://otremexpresso.blogspot.com.br/2016/06/estacao-mar-de-espanha-novidades-sobre.html



Fotos: Amarildo Mayrink - 09/2009.


 Estação de Mar de Espanha, hoje rodoviária municipal, em excelente estado de conservação e preservação - fotos: 09/2009.






Na sequencia abaixo, a belíssima ponte, Patrimônio Histórico e Artístico de Mar de Espanha.









ESTAÇÃO ESTEVÃO PINTO - Segunda Estação do ramal de Pequeri para Mar de Espanha.










Estação Estevão Pinto
Estive no local em: 16 de setembro de 2009
Inaugurada em: 24 de novembro de 1911
Ramal: Ramal de Mar de Espanha – Km 190,035 (1960)

Situação Atual – Sem informação.








Segunda Estação do Ramal para Mar de Espanha, Estevão Pinto também foi aberta em 1911, juntamente com o curto ramal que saía da estação de São Pedro (Pequeri). Fechou, com o ramal, em 31/10/1965.
Depois da alegria e do alívio por ter encontrado a Estação de Uricana, segui em frente pelo antigo leito da ferrovia encontrando mais um belo e majestoso prédio, a Estação de Estevão Pinto, também em bom estado de conservação dado às reais condições em que se encontra. Junto a ela, uma caixa d’água que abastecia as locomotivas e logo depois encontrei ruínas do que provavelmente seria uma casa de turma ou um antigo armazém.

Fotos: Osorio Corrêa A. Netto (2017) e Amarildo Mayrink (2009).















Logo ao lado da Estação de Estevão Pinto de quem parte com destino a Mar de Espanha, uma caixa d'água que abastecia as locomotivas. Foto: 09/2009.









Prédio em ruínas próximo à estação de Estevão Pintofoi provavelmente uma Casa de Turma ou um Armazém - fotos: 09/2009.















ESTAÇÃO URICANA - Primeira Estação do ramal de Pequeri para Mar de Espanha.












Estação Uricana
Estive no local em: 09 de setembro de 2009
Inaugurada em: 24 de novembro de 1911
Ramal: Ramal de Mar de Espanha – Km 184,620 (1960)

Situação Atual – Aparentemente em uso como depósito particular.





Primeira Estação do Ramal para Mar de Espanha, Uricana foi aberta em 1911, juntamente com o curto ramal que saía da estação de São Pedro (Pequeri). Fechou, com o ramal, em 31/10/1965.
Partindo de Pequeri pelo antigo leito da ferrovia, encontramos ainda nos dias de hoje uma antiga Casa de Turma entre Pequeri e Uricana. Depois disso, foi realmente estranho guiar pela estrada rural por um bom tempo sem perceber sinal de vida, casas, pessoas, enfim, uma completa sensação de vazio. Pensei até que tivesse errado o caminho quando de repente surgiu o majestoso prédio da Estação perdido no meio do nada, tendo atrás de si, um pouco mais afastado, uma bela capela. O prédio encontra-se em bom estado de conservação, apesar de aparentar não receber algum tipo de manutenção já há algum tempo.

Última atualização: 08 de março de 2017.

Fotos: Osorio Corrêa A. Neto (2017) e Amarildo Mayrink (2009).