terça-feira, 10 de janeiro de 2017

ESTAÇÃO SÃO JOSÉ DO VALE DO RIO PRETO - Originalmente o final da Linha do Norte, Linha Tronco da Estrada de Ferro Grão Pará.

Vista parcial de São José do Vale do Rio Preto vendo-se todo o complexo ferroviário local - Estação, linhas, girador, vagões estacionados, desvios e galpão de manutenção ao fundo, além da Ponte Preta de do belo casarão do outro lado do rio. Sem dúvida, uma das mais belas fotos que conheço da Estrada de Ferro Leopoldina.

Croqui da região da Estação de São José do Vale do Rio Preto baseado na foto acima.


Momento triste, a retirada dos trilhos. A destacar o dístico da Estação com o nome "Paranaúna", que quer dizer Rio Preto.


Belíssima obra do artista local Célio Barroso.




Estação São José do Vale do Rio Preto

Estive na Estação em: 06 de janeiro de 2017

Inaugurada em: 01 de novembro de 1886

Ramal de São José do Rio Preto - km 126 (1938)

Situação atual - Demolida.






A construção do prolongamento de Petrópolis a São José do Vale do Rio Preto teve início em 15 de outubro de 1884, sendo inaugurado ao tráfego em 1º de novembro de 1886 o então final da linha do norte, linha-tronco da Estrada de Ferro Grão Pará
Por volta de 1940, a estação e a localidade passaram a se chamar Paranaúna, que significa Rio Preto.
Após a extensão da linha férrea até Três Rios e daí ao Estado de Minas Gerais a partir de 1900, o trecho passou a ser um pequeno ramal de 25 km.
Com a construção de uma barragem pelo estado, o lago inundou grande área da região atingindo também a ferrovia. Com a inundação de parte da linha pela represa e a paralização da ferrovia o Ramal foi desativado em 1947. 

No lugar da antiga estação, uma quadra poliesportiva. 


Minha visita:
Após passar pela estação de Águas Claras, cheguei finalmente a São José do Vale do Rio Preto, sede do Município. Como referência apenas uma foto - e belíssima foto por sinal - que apresentava todo o complexo ferroviário (Trilhos, Estação, vagões estacionados, girador, desvios e galpão de manutenção ao fundo).
Confesso que para um pesquisador ferroviário é muito triste chegar a uma localidade e não encontrar um vestígio sequer daquilo que a belíssima foto apresentava. 
Parti então para as tradicionais conversas com moradores e comerciantes. Na memória mais recente de todos, apenas a Ponte Preta - que não era de uso ferroviário - localizada bem próxima ao local onde existia o girador. A Ponte Preta é parte da história recente de São José por também ter sido destruída pela enchente de 2011. 
Reconstruída, a ponte atual é uma réplica da ponte original.

Buscando me posicionar geograficamente no local tendo a foto como referência, percebi que a antiga estação ficava onde hoje existe uma quadra poliesportiva. Ao lado dela, uma casa com arquitetura parecida com uma casa vizinha da estação na foto, onde hoje funciona o escritório da Ampla, empresa de energia elétrica local. 
Lá fui recebido pela atenciosa funcionária que começou a fazer minha visita valer a pena ao me sugerir que procurasse os proprietários de uma imobiliária do outro lado do rio, bem próxima à Ponte Preta, pois sabia que eles tinham vasto acervo fotográfico da cidade. A imobiliária era exatamente no vistoso casarão, um dos poucos vestígios da bela foto antiga.
Chegando lá fui muito bem recebido por Léa e seu esposo Márcio Machado.
Seu cunhado Dalmo Machado não estava no momento, mas Léa me disse que com certeza ele teria muito material interessante para minhas pesquisas. Infelizmente, não pude estar com ele nesta visita, mas em contato posterior o mesmo colocou-se à disposição para contribuir (e que contribuição!) através das redes sociais, onde mantemos contato.
Dalmo me convidou para fazer parte do grupo no facebook "Amigos para sempre!!" criado logo após um dos mais tristes momentos vividos pelos moradores de São José: a enchente de 2011, onde muitos perderam muito.
O principal objetivo do grupo era tentar resgatar a história da cidade através de fotos antigas, mesmo sabendo que infelizmente muita coisa havia se perdido na enchente. Hoje o grupo é extremamente ativo e o principal objetivo foi alcançado, com um belíssimo acervo fotográfico.

É graças a Dalmo que pude enriquecer esta postagem com as belíssimas fotos aqui apresentadas.

Nesta bela parcial da estação, a Locomotiva já está no desvio para o retorno.




Outra bela parcial da Estação.



Acima e abaixo, a réplica bela da Ponte Preta. A original foi destruída pela enchente de 2011.





Hotel 09 de Maio, quase em frente à estação.

Comércio local.

Outro registro fotográfico na estação de “Paranaúna”.


Belo registro do trecho, na chegada a São José.

Carro alegórico do carnaval de 1929.


Um comentário: