sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

ESTAÇÃO GOIANÁ - Segunda parada de Furtado de Campos para Juiz de Fora.








Estive em Goianá em: 02 de junho de 2016
Inaugurada em: 31 de julho de 1883
Ramal de Juiz de Fora: Km 257,206 (1960)
Situação Atual – Demolida. Não existe sinais da passagem da ferrovia por Goianá.








A Estação de Goianá teve sua origem na Cia. União Mineira em 1883, ano de sua inauguração. Em 1884 passou para o controle da E. F. Leopoldina. Na época de sua inauguração Goianá era um Arraial pertencente a Rio Novo e a estação recebeu o nome de Limoeiro devido ao nome do ainda Arraial – Santo Antonio do Limoeiro. Posteriormente ela recebeu o nome de Desembargador Lemos
Chegou também a ser chamada de Campello para, só em 1927 ser oficialmente chamada Goianá formando o Ramal Juiz de Fora.
O ramal encerrou suas atividades para o transporte de passageiros em 1972 e a estação já não existe mais. 
As poucas lembranças da passagem dos trens da Leopoldina por Goianá que restam estão no Museu Ferroviário que ocupa parte do Centro Cultural e Histórico de Goianá sob os cuidados de Ana Cristina Fracetti registradas nas fotos abaixo.
Além da Estação de Juiz de Fora, que virou um belo Museu Ferroviário, apenas as estações de Rio Novo e Furtado de Campos ainda está de pé.

Você pode conhecer um pouco mais sobre Goianá e as demais estações do Ramal de Juiz de Fora lendo a matéria sobre a exposição fotográfica lá realizada em julho de 2012 acessando o link abaixo:
http://otremexpresso.blogspot.com.br/2016/06/exposicao-fotografica-leopoldina-o.html




Acima, belo registro do trecho entre Juiz de Fora e Furtado de Campos, ramal que passava por Goianá.




Na seqüência abaixo, peças do Museu Ferroviário que ocupa uma parte do Centro Cultural e Histórico de Goianá. 











Nenhum comentário:

Postar um comentário