terça-feira, 29 de outubro de 2013

ESTAÇÃO ALBERTO TORRES, entre as montanhas e as curvas do rio Piabanha.







A idéia inicial deste trabalho era focar todas as pesquisas na Zona da Mata mineira, mas na medida em que o projeto ia avançando, percebi que não tinha como contar a história da Estrada de Ferro Leopoldina sem falar ferrovia Grão Pará e de sua importante passagem pela região de Petrópolis, primeiro traçado da ferrovia até chegar a Três Rios. Partindo de Petrópolis para o interior, tínhamos as estações de Cascatinha, Corrêas, Nogueira, Itaipava, Dr. Nilo, Pedro do Rio, Granja, Cedro, Areal, Alberto Torres, Hermogênio Silva, Dr. Moura, Moura Brasil e Triângulo até chegar a Três Rios, de onde se partia para Piracema em direção a Bicas.
Sem obedecer à seqüência das estações citadas acima, visitei recentemente a localidade de Alberto Torres, que se encontra entre as montanhas e as curvas do rio Piabanha, no Município de Areal, comunidade tranqüila que cresceu em função da Usina Hidrelétrica e que tem como seu cartão de visita mais representativo a Ponte de Alberto Torres. Construída em 1860, trata-se de belíssimo exemplar da chamada arquitetura do ferro, guarnecida por uma trama de ferro fundido importada da Inglaterra e ali colocada quando da construção da rodovia União Indústria em meados do século XIX. Bem próxima a ela está situada outra ponte de concreto por onde passava a ferrovia.
E é nesta comunidade tranqüila que encontramos a bela Estação de Alberto Torres, externamente preservada em seu estilo original. Entrando na área da estação, foi gratificante encontrar um vagão estacionado ao lado da plataforma. Fui muito bem recebido na comunidade e pelas funcionárias da Escola, que permitiram entrar na estação para uma seção de fotos. Dentro dela funciona hoje uma biblioteca que atende à escola municipal local.
Como o leitor pode observar nas fotos, o local é realmente aprazível e nos convida a uma viajem no tempo, imaginado a composição chegando e partindo da estação.
É esta sensação que me motiva a continuar e a avançar também pelo interior do Estado do Rio de Janeiro em direção à Petrópolis.
Em breve, mais novidades!



























2 comentários: