domingo, 28 de fevereiro de 2016

ESTAÇÃO CARMO - Desbravando o Ramal Sumidouro nas linhas da EFL pelo estado do Rio de Janeiro.









Ramal Sumidouro 238,777 km

Inaugurada em 01/08/1885

Uso atual: Cooperativa de Produtores de Leite






O blog otremexpresso tem me proporcionado grandes surpresas e novos desafios. Ao visitar estações, paradas e pontes ferroviárias nas imediações de Além Paraíba, cheguei à Estação de Melo Barreto, ponto de partida para o antigo Ramal Sumidouro, no Estado da Rio de Janeiro. Ver aquela maravilhosa ponte sobre o Rio Paraíba era um belo convite a descobrir tudo o que "continuava" do outro lado. 

O tempo passou e surgiu a necessidade de viajar até Nova Friburgo a serviço. Pronto! 

Estava ali a oportunidade de seguir minhas pesquisas pelo estado do Rio conhecendo um pouco do Ramal Sumidouro suprimido em maio de 1967 - que se estendia até Conselheiro Paulino na Linha Cantagalo, dali chegando à Nova Friburgo.

Trago hoje a “primeira parada” para fotos que fiz nesta viagem: a Estação da cidade de Carmo. Originalmente chamada Bacelar até a década de 1930, a antiga estação fica nos arredores da cidade, margeando a rodovia RJ-148. Pouco mais à frente, do outro lado da rodovia, fica outro prédio ferroviário, possivelmente um armazém sendo as duas edificações utilizadas pela Cooperativa de Produtores de Leite do município. 

Um pequeno comerciante estabelecido bem próximo à estação explicou que na verdade o trem passava no lado oposto da estação em relação à rodovia, hoje ocupada por moradias geminadas ao prédio original. A antiga plataforma de embarque já não existe mais, mas a estação segue imponente e bela, mantendo viva a memória da Estrada de Ferro Leopoldina naquela cidade.

Em frente à estação, uma pracinha denominada Praça da Luz e nela um pequeno monumento composto de peças mecânicas que não consegui identificar.

















4 comentários:

  1. Carmo RJ
    data: 02/04/2016 | de: Luiz Caripi
    Moro em Carmo RJ e sou apaixonado pela história e pelos trens antigos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também sou apaixonada por trem a tipo. Queria passar pelas estradas Onde os trens passavam. Tirar fotos.

      Excluir
  2. Onde o trem passava ainda conseguimos passar. Tem acesso .

    ResponderExcluir
  3. Lúcia, uma boa parte do antigo leito da ferrovia virou estrada rural tornando-se possível percorrê-las, mas existem muitos trechos onde só é possível percorrer à pé. Outros trechos estão em propriedades particulares sem acesso permitido. Ainda é possível fotografar muita coisa por aí. Abçs.

    ResponderExcluir